segunda-feira, novembro 15, 2010

NASA revela grandes esferas no centro da galáxia

Na semana passada a NASA revela sua mais nova descoberta, que seriam gigantescas bolhas que emitem raios gama. O mais curioso desta história, é que outros pesquisadores nesta área não haviam encontrado estes enormes objetos no centro de nossa galáxia. Bem, isso me fez lembrar alguma coisa que falam sobre 2012 e o centro galático, será que tem alguma coisa a ver?

Com a palavra, a própria NASA:







WASHINGTON - O Fermi telescópio espacial da NASA revelou uma estrutura inédita centrada na Via Láctea, trata-se de duas bolhas que emitem raios gama. O recurso se estende 50 mil anos-luz e pode ser o remanescente de uma erupção de um grande buraco negro no centro da nossa galáxia.

"O que vemos são duas bolhas que emitem raios gama que se estendem 25.000 anos-luz ao norte e ao sul do centro da galáxia", disse Doug Finkbeiner, astrônomo do Centro Harvard-Smithsonian para Astrofísica, em Cambridge, Massachusetts, que foi o primeiro que descobriu o recurso. "Nós não entendemos completamente a sua natureza ou origem."

A estrutura abrange mais da metade do céu visível, a partir da constelação de Virgem para a constelação de Grus, e isso pode ter milhões de anos. Um artigo sobre as descobertas foi aceito para publicação no Astrophysical Journal.

Finkbeiner e sua equipe descobriram as bolhas através de processamento de dados disponíveis ao público a partir do Fermi Area Telescope (LAT). O LAT é o mais sensível e mais alta resolução do detector de raios gama já lançado. Os raios gama são a forma mais energética de luz.

Outros astrônomos que estudam os raios gama não havia detectado as bolhas em parte por causa de um nevoeiro de radiação gama que aparece em todo o céu. A neblina ocorre quando as partículas se movendo perto da velocidade da luz interagem com o gás interestelar e luz na Via Láctea. A equipe LAT refina constantemente modelos de descobrir novas fontes de raios gama obscurecida por esta emissão difusa. Usando estimativas da neblina, Finkbeiner e seus colegas foram capazes de isolá-lo a partir dos dados LAT e desvendar as bolhas gigantes.

Os cientistas agora estão a realizar mais análises para entender melhor como a estrutura nunca antes visto, foi formado. As emissões das bolhas são muito mais enérgico do que o nevoeiro de raios gama visto em outras partes da Via Láctea. As bolhas também parecem ter bordas bem definidas. A forma da estrutura e das emissões de sugerir que se formou como resultado de uma liberação de energia em grande e relativamente rápida - cuja origem continua um mistério.

Uma possibilidade inclui um jato de partículas do buraco negro supermassivo no centro da galáxia. Em muitas outras galáxias, os astrónomos veem os jatos de partículas alimentandodo rapitadamente pela matéria que cai em um buraco negro central. Embora não haja evidências do buraco negro da Via Láctea tem como um jato de hoje, ela pode ter no passado. As bolhas também podem ter se formado como resultado de saídas de gás de uma explosão de formação de estrelas, talvez a única que produziu muitos aglomerados de estrelas maciças no centro da Via Láctea vários milhões de anos atrás.

"Em outras galáxias, vemos que starbursts pode dirigir fluxos de gás enorme", disse David Spergel, um cientista da Universidade de Princeton, em Nova Jersey. "Qualquer que seja a fonte de energia por trás dessas bolhas enormes que seja, está ligado a muitas questões profundas em astrofísica."

Dicas das bolhas aparecem em dados espaciais anteriores. Observações de raios-X do alemão Roentgen liderada por satélite sugerem evidências sutis de bordas bolha perto do centro galáctico, ou na mesma orientação que a Via Láctea. A NASA Wilkinson Microwave Anisotropy Probe detectou um excesso de sinais de rádio na posição das bolhas de raios gama.

O Fermi equipe LAT também revelou terça-feira o melhor retrato do instrumento do céu de raios-gama, o resultado de dois anos de coleta de dados.

"Fermi varre o céu inteiro a cada três horas, e como a missão continua e aprofunda a nossa exposição, vemos o universo extrema em detalhe progressivamente maior", disse Julie McEnery, Fermi cientista do projeto da NASA Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Maryland

Fermi da NASA é uma parceria de astrofísica e física de partículas, desenvolvido em colaboração com o Departamento de Energia dos EUA, com contribuições importantes das instituições acadêmicos e parceiros em França, Alemanha, Itália, Japão, Suécia e Estados Unidos.

"Desde o seu lançamento em junho de 2008, o Fermi repetidamente provou ser uma unidade de fronteira, dando-nos novas perspectivas que vão desde a natureza do espaço-tempo para as primeiras observações de uma nova gamma-ray", disse Jon Morse, diretor da Divisão de Astrofísica na sede da NASA em Washington. "Essas descobertas mais recentes continuam a demonstrar um desempenho excepcional do Fermi".

UFO NA NORUEGA?

Sem comentários:


Disclose.tv - Norway UFO Nov.2010 Video

domingo, novembro 07, 2010

Meio Ambiente X Políticos Demagogos








A campanha presidêncial já passou, graças da Deus, esta que foi considerada a pior em termos de qualidade. Para dizer a verdade, o povo brasileiro não tinha em quem votar. Mas o que quero dizer é que naquela oportunidade surgiu candidato demagogo, se apresentando de ambientalista. Cheguei a acompanhar muitas entrevistas, tanto pelo rádio como pela TV, e numa destas entrevistas, o tal ambientalista falava sobre a popuição dos grandes centros, da necessidade de pedágios urbanos, como em S.Paulo, ou seja, mais uma forma de onerar o bolso dos pobres contribuintes paulistanos,ampliação do rodízio de veículos para outras cidades, ampliação da inspeção veícular, enfim e suas propostas básicamente se resumiam as cidades, como se falar em ecologia e meio ambiente é impor mais dificuldades aos cidadãos dos grandes centros.
Mas eles políticos se esqueceram da qualidade de nossos combustíveis, de que a Petrobrás ainda se nega a diminuir a quantidade de chumbo no diesel, e o pior, nada falaram sobre o desmatamento desenfreado do que resta de Mata Atlântica para a construção de novos condomínios fechados,como por exemplo na Serra de Itapeti entre os municípios de Mogi das Cruzes, Arujá e adjacências, ou a ampliação da plantação de bananas no sul do estado, no Vale do Ribeira, como Pedro de Toledo, Iguape, Jacupiranga, etc...
Hoje resta apenas 5% do que havia originalmente da Mata Atlântica, portanto, um governo responsável, deveria impor restrições severas para impedir o avanço destes desmatamentos, até porque, as matas ajudam a resfriar o planeta e a limpar o ar que respiramos. Abaixo a demagogia!
Atilio Coelho

EROSÃO NO LITORAL - O MAR AVANÇA!






Acabo de retornar de uma viagem pelo litoral sul e algumas partes do Vale do Ribeira, região sul do estado de São Paulo.
Nesta oportunidade, pude constatar que a chamada erosão da faixa litorânea vem se fazendo cada vez mais presente, deixando a muitos preocupados com o que vem acontecendo, até porque alguns já perderam propriedades com as alterações litorâneas.
Diáriamente nos deparamos nas listas de discussão e mesmo pela mídia, com notícias a respeito das mudanças climáticas, de aquecimento não só aqui em nosso planeta, como também em diversas partes do cosmo, segundo constatação de cientistas.
O canal Discovery passou a informar nos intervalos, de que estamos em meio a mudança do polo magnetico da Terra, e alerta para suas conseqüências. Filmes e documentários povoam os diversos canais por assinatura a respeito de todas estas novas informações e os problemas que poderemos vivenciar.
No início do ano, pelo canal da Assembléia Legislativa de S.Paulo, uma oceanógrafa anunciava que segundo estudos do governo, 78% do litoral paulista já estava afetado pelo movimento de erosão litorânea. Portanto, praticamente todo o litoral paulista.
Mas uma coisa é lermos estes tantos textos e comentários apocalipticos sobre todos estes fatores, e outra é constatarmos pessoalmente todas estas ações em nosso litoral.
Diversas praias já diminuiram suas faixas de areia, no litoral sul podemos constatar alterações desde os municípios de Santos, São Vicente,na praia dos Milionários, as ondas já batem contra a parece de um prédio, o condomínio teve de contratar caminhões para despejarem grandes pedras para diminuir o choque das ondas contra as estruturas do edifício. Mais ao sul Itanhaém que no ano passado a prefeitura local teve de recuar a avenida beira mar já que até os quiosques já haviam desaparecido. Seguindo sempre para o sul, Peruíbe em sua praia central já tem diminuida sua faixa de areia, o Guaraú, a partir da metade da praia, por sorte a área de preservação, ou seja, não há residências no local, a erosão já mede 40cm (veja de baixo foto), pela praia encontramos diversos pedados de conchas contendo mariscos ainda vivos, dando a entender que haviam sido jogados pelo mar a pouco tempo. Quando observamos estas praias, verificamos que na área de arrebentação, as águas estão turvas, amarronzadas demonstrando o atrito que está avendo, já que o mar parece mesmo estar cavando e rebaixando o nível das praias.
Mas a pior constatação é exatamente a chamada Praia do Leste em Iguape, cuja erosão já chega a pouco mais de 2 metros (como pode ser observado na primeira e segunda foto) deixando apenas escombros de edificações que haviam no local, árvores que enfeitavam aquela praia.
Mas este é só o começo deste processo, e sabemos que muitos terão grandes perdas, já que fizeram grandes investimentos naqueles locais.

Agradecendo a todos amigos e visitantes

Queremos agradecer as diversas mensagens e comentários que nos tem chegado e que nos dão força para continuarmos nosso trabalho.
Muito obrigado
Atilio Coelho