domingo, junho 01, 2008

E o mar avança





Erosão Marítima
Erosão Marítima é o termo que especialista empregam para definir locais em que a ação do mar altera ou é alterada de maneira natural ou causada pela ação do Homem.
Assistimos em diversas praias o que popularmente se chama de invasão do mar, pois algumas delas que até a pouco tempo permitiam o acesso do público, hoje já não é mais possível. Constantemente esta ação é associada pelos populares, ao aquecimento do planeta, quando há outras razões para tal.
Segundo uma oceanógrafa, em entrevista na Tv Assembléia, (tv da Assembléia Legislativa do Estado de S.Paulo) 87% do litoral paulista está afetado pela ação da erosão marítima. Ela citou como exemplo o que ocorre no município de São Vicente, quando uma obra realizada pela prefeitura local, simplesmente fechou a passagem do mar construindo uma passagem que dá acesso a Ilha Porchat. Segundo a especialista, ali deveria ser feito um viaduto ao invés daquela via, voltando a dar passagem ao mar como ocorria até o princípio do século passado. Desta forma, em praias como a dos Milionários, que praticamente já não há faixa de areia, o mar poderia recuar liberando a praia.
Prais da Ilha do Mel, no estado do Paraná, Itanhaém (veja as fotos acima) litoral sul paulista, Rio das Ostras no litoral norte fluminense, onde as ondas já destruíram algumas casas no bairro de S. João, ou mesmo em diversas praias do nordeste, a erosão já se faz presente.
A prefeitura de Itanhaém está recuando toda a avenida a beira mar, já que a faixa de areia foi drásticamente reduzida, chegando a atingir quiosques que lá estavam (veja fotos acima).
É possível que o aquecimento global esteja contribuindo para a aceleração destas erosões, talvez causadas pelo degêlo nos pólos, mas também se faz necessário que as prefeituras locais façam obras que corrijam intervenções erradas feitas no passado para que ao menos retarde estes efeitos.
Se você leitor tiver alguma imagem (foto) sobre estas praias que estão sofrendo com a erosão marítima, nos envie para que publiquemos aqui.
Atilio Coelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, quero conhecer sua opinião sobre o que está sendo exibido.