segunda-feira, janeiro 08, 2007

Faxos luminosos na Bahia


O facho luminoso da foto ao lado, registrado pelo colega/pesquisador Roberto Beck ao atravessar o Rio S. Francisco, no município de Ibotirama/BA, embora ainda esteja em análise por pesquisadores como Claudeir Covo, e considerando não ser fruto de algum efeito ótico na lente da câmera, pode ser um ótimo exemplo do que já observamos por diversas vezes em pesquisas de campo, onde pudemos observar por diversas vezes ocorrências como esta.
A primeira vez que pudemos observar a utilização de tais fachos luminosos como forma de comunicação, foi no município de Iporanga, região sul do estado de São Paulo, onde pudemos observar por diversas vezes sondas que se comunicavam, umas com as outras através destes fachos. Encontramos diversos locais em que tais fachos são liberados, normalmente em direção a atmosfera, talvez em comunicação com possível nave ou base próxima.
Tivemos a oportunidade de interferir nesta forma de comunicação, principalmente em relação a sondas, quando normalmente alteram sua forma original, e as vezes assumindo comportamento aleatório ou desnorteado, até reassumir sua condição inicial.
Se tais objetos e equipamentos utilizados por determinados povos de co-habitam este planeta não são identificados pelo programa SETI, do governo norte americano, nos questionamos sobre a quantidade de contatos que tem sido realizados mesmo para fora deste orbe, e que se quer são registrados por aquele programa tão despendioso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, quero conhecer sua opinião sobre o que está sendo exibido.