sexta-feira, janeiro 12, 2007

Estranhos acontecimentos na Zona Leste da cidade de S.Paulo



Fomos procurados por dona Teresa para tentar entender o que estaria acontecendo com aquela senhora.

Pessoa simpática, viúva, 65 anos, evangélica, dona de casa e cozinheira de mão cheia, nos relatou fatos estranhos que estariam ocorrendo com ela.

Como já era seu costume, todas as noites procurava se distrair observando o movimento na rua que reside, e principalmente o céu, as estrelas. Mas em determinada noite, d.Teresa passou a notar estranho comportamento de uma estrela, pois seu brilho e tamanho aumentavam tanto que passou a lhe chamar a atenção.

Sentiu que não se tratava de uma estrela qualquer, mas que havia algo mais e com o tempo, passou a receber determinadas informações, que para ela viria daquela "estrela", até que em certa noite, a mesma teria se aproximado a tal ponto, dela entender que na verdade se tratava de uma nave e não de uma estrela.

Segundo ela, um ser no interior daquele objeto buscava contatá-la, e aquela relação se intensificava com o passar do tempo.

Conta que em certa noite, quando já estava deitada, buscando dormir, notou que uma forte luz invadira seu aposento, a partir da janela. Tinha a cor azulada, e emitia um forte chiado, como o som do motor de uma máquina fotográfica. Tal luz se transformou num tipo de esfera que envolveu sua cabeça, lhe causando certo desconforto, mas por ser pessoa de muita fé, passou a rezar, pedindo que "aquilo" se afastasse dela, e de fato o objeto se afastou até desaparecer.

Questionamos d. Teresa sobre esta visita inusitada, quando quisemos saber se além do chiado teria deixado algum resquício. Segundo a senhora, não observou no dia seguinte qualquer marca no corpo, mas sentiu fortes dores por todo o corpo.

A partir daí, ela passou a pedir para seu "estranho amigo" para que se apresentasse, e segundo ela, o ser apenas mostrou seu rosto. Ela não teria pelos no rosto, nem cabelo, olhos redondos, e dentes "serrados", certinhos nas palavras dela: teria tes muito esbranquiçada, alva.

Em determinada noite, o tal objeto teria se aproximado do telhado de sua casa, quando lhe foi possível observar pequenas escotilhas ou janelas e uma portinhola maior, na qual o ser teria aparecido, num tom convidativo, como se a convidasse para conhecer a nave, mas dona Teresa ficou satisfeita em apenas conhecer melhor e a distancia o tal objeto.

Vemos ao lado, o desenho de d. Teresa demonstrando a forma do objeto.

Depois disso, ele teria avisado a ela que em decorrência da posição do planeta, partiria e ficaria ausente por algum tempo, para depois no futuro retornar.

E agora o mais intrigante, é que d. Teresa nos avisou que uma visinha sua viu o objeto próximo a sua residência e conseguiu registrar em vídeo. Quando a visinha colocou a fita para ver o que filmara, teve um susto, decidindo que nunca mais viria aquele vídeo novamente. Dona Teresa teria pedido a fita para poder ver o que a visinha registrara, mas a visinha sempre negou essa possibilidade, alegando que a fita teria ficado enrroscada na filmadora que seria velha, e não teria como mostrar.

Conseguimos falar com a visinha que confirmou a fala de dona Teresa, de fato ela teria filmado "algo" sobre a casa da senhora. Pedimos então para ver o filme, mas de novo recusou, dizendo que iria levar para o técnico para abrir a camera e extrair a fita. Até o momento não nos foi possível ver aquele registro.

Algumas Considerações sobre o caso:

Por diversas vezes dona Teresa havia nos contatado no intuíto de conhecer sua história e constatarmos in loco os acontecimentos. Dada a insistência, fomos até lá, fizemos medições, levamos alguns equipamentos de rotina, e registramos imagens.

Alguns aspectos nos chamam a atenção sobre estas ocorrências. Dona Teresa afirmou, não ter interesse e nem conhecimento sobre discos voadores e assuntos relacionados, pois apenas se interessa por assistir algumas novelas, jornais diários de tv e freqüêntar os cultos da igreja. Então, mesmo não sendo ela alguém que não possui conhecimentos na área, acabou nos narrando passagens contendo dados muito semelhantes a outros casos ufológicos. Como o chiado do tal objeto luminoso (uma sonda?) que a visitou, as dores por todo o corpo, e a riqueza de detalhes. Como poderia narrar tais detalhes que coincidem com tantos casos ufológicos e de fato não tivesse vivenciado alguma experiência sobrenatural?

O que dizer da atitude de sua visinha que sem saber o que estava passando com dona Teresa, pega sua filmadora e filma o objeto próximo ao telhado da visinha? O que conteria aquela fita que pudesse causar tal reação naquela outra senhora?

Bem, na verdade, este não é um fato isolado naquela região, pois há outros casos igualmente interessantes, de moradores naqueles bairros próximos uns dos outros, assim como há detalhes que ainda não contamos neste oportunidade, mas igualmente intrigantes, alguns registros que fizemos e que assim que possível publicaremos.

ATILIO COELHO/NÚCLEO TRON

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, quero conhecer sua opinião sobre o que está sendo exibido.